Organograma

A estrutura orgânica da função de supervisão bancária do BCE compreende:

  • o Conselho de Supervisão
  • cinco unidades organizacionais, sob a forma de direções‑gerais (DG)

As cinco DG são as seguintes: Supervisão Microprudencial I, II, III e IV, mais o Secretariado do Conselho de Supervisão.

Os membros do pessoal do BCE que integram as equipas conjuntas de supervisão fazem parte das DG de Supervisão Microprudencial I e II.

Cada equipa conjunta da supervisão é liderada por um coordenador do BCE e apoiada por um ou mais subcoordenadores das autoridades de supervisão nacionais. As equipas são compostas por supervisores do BCE e das autoridades nacionais.

Equipas conjuntas de supervisão

Serviços partilhados

A função de supervisão bancária recorre também aos serviços partilhados prestados pelas unidades organizacionais de apoio do BCE, nomeadamente as DG de Administração, Recursos Humanos, Finanças, Serviços Jurídicos, Comunicação, Auditoria Interna, Estatística e Sistemas de Informação.

Presidente e Vice-Presidente do Conselho de Supervisão

Supervisão Microprudencial I

  • Supervisão de Bancos Significativos I – VII, XVI

Supervisão Microprudencial III

  • Apoio Analítico e Metodológico
  • Controlo da Supervisão e Relações com as Autoridades Nacionais Competentes
  • Supervisão Institucional e Setorial

Secretariado do Conselho de Supervisão

  • Autorização
  • Execução e Sanções
  • Garantia de Qualidade da Supervisão
  • Tomada de Decisões no Âmbito do MUS

Supervisão Microprudencial II

  • Supervisão de Bancos Significativos VIII – XV

Supervisão Microprudencial IV

  • Análise do Risco no Âmbito do MUS
  • Desenvolvimento de Metodologias e de Normas
  • Gestão de Crises
  • Inspeções no Local Centralizadas
  • Modelos Internos
  • Planeamento e Coordenação da Supervisão
  • Políticas de Supervisão